1,325 notes △▽ compartilhe
Eu traguei teus lábios como aquele velho cigarro de marca antiga que mancha meus dentes e resseca meus lábios, não queria escrever sobre ti ou sobre tua carne jovem, sua carne experiente que toca chico madrugada adentro para uma semi-ninfeta de dezessete anos, eu colei teus olhos na cabeceira da minha cama e tentei fazer poesia de todo e cada centímetro que vim a deitar sobre o meu regaço, te acolhi quando suas lágrimas eram quentes e salgadas o suficiente para o meu paladar, nervosas o bastante para fazer dançar também as minhas e unidas rugirem em um orgasmo machucado, um ultimo orgasmo de adeus, eu pensei em te roubar e espalhar tua seiva pelo meu jardim para assim colher tuas cinzas em cada primavera, para roçar aquela saia de linho que te enche de alegria nos espinhos das rosas perfumadas pelo teu cheiro, oh baby eu te amo tanto que acho que não deveria prosseguir assim, pois eu já sou tão livre, tão fuleira, que já não sei se consigo me adestrar novamente a forma recém saída do amor.
Secretária da Morte. (via pulmaocancerigeno)
12 notes △▽ compartilhe
"O quê?" Eu berrei do outro lado do quarto para ele. Não me importei que a dor estava clara no olhar dele e as mãos estendidas era um convite para um abraço, eu queria mesmo estar nos braços dele, chorando e deixando tudo sair. Mas eu apenas abaixei a cabeça e pedi para ele sair do meu apartamento, que eu não precisava de ninguém. Ele demorou um tempo, não veio na minha direção forçando algo, pois ele me conhecia mesmo sem nunca ter estado comigo. Ele sabia ler na minha mente o que eu necessitava e naquele dia eu precisava apenas de uma cama e um travesseiro para enterrar meus gritos.
Livro sem nome. 
6,096 notes △▽ compartilhe
Eu não esqueci. Se há uma coisa que ainda tenho é memória. O que é péssimo. Se eu esquecesse as coisas de vez em quando, todos nos estaríamos um pouco mais felizes.
Os 13 Porquês. 
628 notes △▽ compartilhe
Sou tão chorona. Choro por sentir saudade. Choro por ler um livro e vê que o personagem morreu no decorrer da história. Choro se minha mãe briga comigo. Choro ouvindo música. Choro assistindo filmes se tiver qualquer draminha. Choro na TPM. Choro de raiva. Choro de tanto rir. Choro, choro mesmo não vou negar. E digo mais, se eu não chorasse tanto assim, já teria explodido com tudo guardado aqui dentro de mim.
Alana Balbino. 
32,429 notes △▽ compartilhe
Se eu vivo bem sem você, porque eu continuo te olhando? Porque eu sempre volto aqui? Porque eu ouço musicas que falam de tristeza? Por quê? Você não vale isso. Mas eu faço. Eu continuo fazendo.
Tati Bernardi
3,185 notes △▽ compartilhe
Quando
a noite cai
a saudade me
pega pelos braços
e puxa para dançar.
 As lima.   
2,135 notes △▽ compartilhe
A distância machuca. Um sorriso mal retribuído machuca. A falta de compreensão machuca. As lagrimas machucam. A saudade machuca. A falta de confiança machuca. O amor machuca, e cada machucado atinge o coração e perfura a alma e por incrível que pareça convivo com isso todos os dias durante 86.400 segundos, e eu sobrevivo.
Diário de um Adotado